Leoninos e o Sangue Real

 Toda raça precisa de um líder. Forte, corajoso, amoroso, generoso, ambicioso, magnético. Os leoninos receberam esse dom do Criador e nenhum homem pode dar ordem em outro, a não ser que tenha nascido sobre a proteção de leão.

 
Animal esse que povoa grande parte da pequena Ljón, e é estampado com orgulho nas roupas dessas pessoas, representando a liderança e a confiança depositada. É a maior representação de um rei, o qual ao assumir o trono, recebe de presente uma coroa, que ao seu desejo, se transforma em um familiar leão. Esse familiar possui os mesmos sentimentos de seu mestre¹. Os dois assumem uma ligação espiritual. O leão adquire a forma da personalidade de quem usa a coroa, que ao simples comando, retorna à sua forma animalesca ou ao do objeto. O dourado da coroa passa a representar a saúde do usuário, ganhando uma tonalidade mais escura em tempos de doença, ou reluzente quando há saúde. 
 
Outros dois fatos chamam a atenção para os leoninos. O primeiro deles é que são os únicos humanos a possuírem sangue azul, que correm nas veias representando sua realeza. Outro fator, bem assustador, é a “Ira Real”. Uma maldição que assola poucos indivíduos, transformando-os em uma máquina de guerra, muitas vezes barrada apenas com a morte.
 
Amantes do luxo e da riqueza adoram ter tudo de melhor que o poder possa comprar, carregam em si a disposição de brilhar, vencer, centralizar e predominar. Para isso, possuem um dom capaz de transformar um simples soldado, em um herói que os geminianos contarão histórias por séculos, o dom da motivação em batalha.
 
A cidade leonina é um refúgio para reis depostos do cargo, seja por uma guerra ou por não fixar o objetivo comum de seus súditos. Ao contrário dos outros signos que possuem um reino, Ljón é apenas uma vila com uma grande torre no centro, sem casas ou qualquer coisa que a deixe mais bela. “A morte de um rei nunca é vista com bons olhos, pois todos os reis possuem algum crédito divino.” Seguindo essa frase, nunca se verá um rei matando outro rei. Em uma batalha se a vida leonina do exército derrotado for tomada, o rei vencedor nunca terá o respeito de seus novos súditos, o que dificultaria um reinado tranqüilo.
 
Leão (7º dia 23 ano ao 8º dia 23 do ano):
Cidade: Ljón

 

Contato

Guilherme Macias Bogéa

maciasbogea@gmail.com

Pesquisar no site

 

AMEI o livro, incrível. Tudo na medida certa!!! Parabéns pela escrita!

Realmente me surpreendeu!

Wanessa Guimarães (RJ). Atriz e escritora. Estante Seletiva.

© 2011 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode